Despertando vidas para reino dos céus!

8 de novembro de 2016

JUSTIÇA SEJA FEITA


O tema da justiça social é amplamente apresentado na Bíblia. No Deuteronômio encontramos não apenas diversas leis destinadas a regulamentar a vida do povo, mas também recomendações quanto á aplicação correta e eficaz da lei.

Não obstante a máxima de que “todos são iguais perante a lei” nem sempre é igual para todos.
Uma pesquisa realizada na Região Metropolitana do Rio indicou que cerca de 91% dos entrevistados responderam que, no Brasil, a aplicação das leis é mais rigorosa para alguns do que para todos. Apenas 8% responderam que a aplicação das leis se dá igualmente para todos.

A pesquisa revelou ainda que na visão de mais de 90% da população, os pobres são tratados pela justiça com maior rigores do que os ricos.

A cor vem em seguida como outro importante elemento discriminador. A morosidade e parcialidade são com certeza, duas reclamações que a maioria da população tem contra a justiça.

A JUSTIÇA É UMA EXIGÊNCIA DE DEUS, O JUSTO JUIZ.

Já no primeiro capitulo de Deuteronômio, encontramos a afirmação de que “o juízo é de DEUS”, (1:17). Anteriormente, conforme Gênesis – 18:25, Abraão já havia declarado a sua confiança na justiça de DEUS, a quem ele chama de “o juiz de toda a terra”.

O Salmista, por sua vez, declara: “Justo és, SENHOR, e retos os teus juízos” Salmo – 119:137.
Um dos atributos de DEUS é a justiça. E uma das principais evidências de que DEUS não suporta injustiça é a libertação de Israel da opressão egípcia. O êxodo é a intervenção direta de DEUS a favor dos oprimidos e injustiçados. Êxodo – 3:7-9, as leis dadas a Moisés por DEUS objetivavam a construção de uma sociedade justa e igualitária.

A exigência de DEUS para que haja justiça na terra tem por base o fato de que ELE é o: “DEUS dos deuses, e o SENHOR dos senhores. O DEUS grande poderoso e temível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita suborno, que faz justiça ao órfão e á viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e vestes”. Deuteronômio – 10:17,18.

Segundo Moisés, “DEUS é fidelidade, e não há NELE injustiça, é justo e reto” Deuteronômio – 32:4.

A JUSTIÇA É A BASE DE UMA SOCIEDADE ESTÁVEL E FELIZ.

Deuteronômio – 16:20, recomenda: “A justiça seguiras, somente a justiça, para que vivas, e possuas em herança a terra que te dá o SENHOR teu DEUS”. A preservação da vida e a posse da terra, como se pode ver, estão vinculadas à existência de justiça.
O profeta Isaias declara que ”o efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça repouso e segurança”, 

Isaias – 32:17.
Quando a justiça desaparece o caos se estabelece na sociedade. Não há como negar que uma das principais causas da violência reinante no pais hoje, seja a falta de justiça social. A base para uma sociedade igualitária, estável e feliz é indiscutivelmente, a justiça.
Quando o Estado se omite no que concerne à garantia da justiça, e infelizmente isso tem ocorrido em larga escala, a paz e a tranqüilidade se vêem ameaçadas.

Paulo diz: a autoridade é ministro de DEUS para promover o bem e castigar o que pratica o mal, Romanos – 13:1-7.
No contesto de Israel, a posse da terra e a tranqüilidade para se viver, seriam resultado da justiça social. Com certeza, no Brasil também não será diferente. Enquanto não houver justiça social, continuara a existir sem-terra, sem teto, sem nada.
“A justiça e a paz se beijaram. Da terra brota a verdade, dos céus a justiça baixa o seu olhar”, Salmo – 85:10-13.

A JUSTIÇA DEVE SER APLICADA COM IMPARCIALIDADE.

O foco da atenção agora são o sistema judicial e os operadores da justiça. Tanto a passagem de Deuteronômio – 1:16,17, quanto 16:18-20, enfatizam a necessidade da imparcialidade nos julgamentos. A mesma recomendação já havia sido feita em Levítico – 19:15, o que se espera da justiça é imparcialidade,equanimidade e eficiência. Mas, infelizmente, na pratica, nem sempre isso acontece.

A pesquisa mencionada no inicio do nosso estudo reflete isso de forma transparente. E, talvez sua própria experiência reforce esta constatação.
O povo precisa tomar consciência de seus direitos. Grande parte da população os desconhece. A igreja pode desempenhar um importante papel nesta tarefa de conscientização.
A outros aspectos a serem considerados, o primeiro efeito é o de criar verdadeira casta, daqueles que dominam a linguagem e os códigos protocolares, diferenciado do povo.
O segundo efeito é o de possibilitar aos julgadores não entrarem no mérito da questão que lhe são trazidas e decidirem apenas levando em conta os aspectos formais.

Como cidadão, e acima de tudo cristãos, temos o dever de lutar contra toda forma de injustiça. Somos desafiados a buscar a construção de uma sociedade fundada sobre a reto juízo. O REINO DE DEUS é a justiça e paz, Romanos – 14:17 - porque o reino de Deus não consiste no comer e no beber, mas na justiça, na paz, e na alegria no Espírito Santo.
II Pedro – 3:13 - Nós, porém, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e uma nova terra, nos quais habita a justiça.

Abre a tua boca a favor do mudo, pelo direito de todos os que se acham desamparados. Abre a tua boca, julga retamente, e faze justiça aos pobres e aos necessitado. Provérbios – 31:8,9.


QUE DEUS NOS ABENÇOE...



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Copyright © DESPERTAI COM CRISTO | Suporte: Mais Template